Vale a pena atender por planos de saúde? Veja os prós e contras aqui

Segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), existem 47.071.010 de beneficiários em planos privados de saúde no Brasil. São muitas pessoas, mas você já pensou se vale a pena se credenciar aos planos de saúde? Aqui nós falaremos sobre os prós e os contras. Acompanhe até o final.     

Preconceito

O atendimento por plano de saúde passou a sofrer preconceito no universo médico nos últimos anos, no entanto, é importante salientar que há médicos com muitos anos de carreira e renomados que ainda aceitam convênios.

Escolher atender ou não é uma escolha sua e todos os pontos devem ser analisados.

Vantagens dos planos de saúde

Aumento no volume de pacientes

Essa é uma das principais vantagens de se credenciar aos convênios.

A demanda de pessoas buscando atendimento é maior do que a busca por atendimentos particulares.  

Outras vantagens que se encaixam nesse mesmo item:

  • Agenda sempre preenchida;
  • Maior fluxo de caixa;

Visibilidade

Ao ser procurado por mais paciente sua visibilidade aumenta, como também seu nome estará na lista do plano na busca pela especialidade.

Se estamos falando de uma especialidade muito específica, que acaba tendo uma procura menor em consultas particulares, com o credenciamento terá maior visibilidade.

Além da procura, os pacientes que marcam uma consulta com você através de um plano de saúde, pode ser convencido a desenvolver com você um procedimento que o plano não cobre.

E nessa hora entra a sua habilidade para facilitar o consumo deste serviço de cunho particular.

Credenciamento Ilimitado

Não existe limite para credenciamento em operadoras de planos de saúde, no entanto, é válido analisar as características de cada um para escolher de quais participar.

Desvantagens do plano de saúde

Alto valor 

Muitos planos de saúde cobram valores muitas vezes altos para o credenciamento de médicos. Infelizmente, essa é uma forma de lucro para os planos e também uma forma de selecionar, de modo financeiro, os médicos que poderão trabalhar nesses planos.

Baixa remuneração

Infelizmente, os planos de saúde não costumam pagar tão bem quanto se ganha em consultas particulares, e nem em procedimentos. Um outro ponto é que os planos de saúde não cobrem todos os procedimentos e isso podem impactar negativamente para alguns possíveis clientes.

Burocracia

Normalmente, uma ficha precisa ser preenchida informando o interesse, como também uma carta para a solicitação de credenciamento, descrevendo os serviços que serão prestados.  

Depois disso, há uma lista consideravelmente grande de documentos para o credenciamento de Pessoa Física (CPF), incluindo certificado CRM, alvarás de funcionamento e vigilância sanitária do local, comprovante de conta bancária, CNES, CCM ou ISS, CPF, diploma, e currículo do especialista.

Para PJ, a documentação inclui últimos comprovantes de pagamento do ISS, Taxa de fiscalização do estabelecimento, alvarás de funcionamento e vigilância sanitária, crédito do responsável técnico ou CRM, contrato social, último aditivo ou ata de reunião, inscrição do ISS ou CCM, CNES, inscrição da entidade no CRM e relação do corpo clínico.

Consulte a operadora do plano que deseja. 

Esse processo pode acabar dificultando um pouco ou, pelo menos, tornar o cadastro mais complexo e difícil para algumas pessoas.

O processo para cooperativas pode ser diferente, com inclusive, um processo de seleção.

Remuneração menor

Obviamente, a consulta ou o procedimento pelo plano de saúde tem o valor mais baixo do que o de uma consulta particular.

No entanto, esse valor depende do convênio e vale a pena analisar as condições de cada um antes de se credenciar.

Mais trabalho

Esse item pode ser considerado desvantagem, mas também vantagem. Já que quanto mais pacientes atender, mais retorno financeiro terá.

No entanto, como a remuneração é mais baixa, terá que trabalhar mais para ter um bom retorno financeiro. 

Afinal, nós vemos muitos profissionais da saúde que não conseguem entregar o mesmo rendimento após 5 consultas.

Imagina o dia inteiro com mais de 20 consultas? Com certeza isso diminui a qualidade do seu trabalho e, consequentemente, denigre a sua imagem.

Queda de qualidade no seu atendimento

É preciso ficar atento a esse detalhe.

Com o aumento do volume de agendamentos, seu atendimento pode se tornar menos personalizado, além de a espera pelo atendimento ser maior.  

Nesse caso, “quanto mais melhor” pode prejudicar as avaliações do seu atendimento no Google e isso não faz bem para a atração de mais pacientes.

Lembre-se de atender bem a todo mundo, porque isso vai refletir diretamente no marketing do consultório.

Vale mesmo a pena?

Muitos profissionais que estão começando a carreira agora, veem o credenciamento aos convênios como uma grande oportunidade.

No entanto, é possível fazer consultas particulares e se sair bem. 

O que você precisa é analisar a sua necessidade hoje, pois nem tudo se resolve com maior número de consultas.

Coloque na ponta do lápis quantos pacientes têm recebido, se pode investir em ferramentas para atração de pacientes e veja se essa é a melhor solução. 

Baseado nas vantagens e desvantagens, faça os cálculos e talvez dividir os horários da agenda entre atendimentos particulares e atendimentos pelos planos de saúde seja a melhor solução. 

Se quer saber mais ou se precisa de ajuda na administração da sua clínica, fale conosco.