Dr. Google: como lidar com a confiança que os pacientes têm nele

Com a promessa da internet de trazer as respostas para qualquer pergunta de forma mais rápida surgiu o dr. Google, que dá prováveis diagnósticos para sintomas que o pesquisador incluir no navegador. Mas o quanto isso dificulta o trabalho dos verdadeiros profissionais da saúde? Como interagir com esses pacientes? Descubra aqui.

Dr. Google, o que é?

É um termo que começou a ser utilizado para representar o ato da pesquisa de sintomas na internet e as respostas de possíveis doenças que possuem esses sintomas obtidas pelo navegador. 

Segundo o Google, os resultados são baseados em informações colhidas em sites que a plataforma considera confiável e de qualidade, após isso, as equipes médicas analisam e refinam as informações cuidadosamente e os ilustradores criam as imagens.

Os resultados no Google quando pesquisado por sintomas aparecem dessa forma:

Ele já é bem conhecido pelos médicos de todo o mundo, mas também pode ser um grande empecilho na hora de conversar com o seu paciente.

A pesquisa na internet substituiu até mesmo as receitas caseiras da família, que também representavam perigo, tanto quanto um diagnóstico equivocado.

Dentre os perigos que o possível diagnóstico oferece estão:

O paciente decide não buscar ajuda médica porque acha que pode resolver em casa;

Deixar de tratar uma doença grave e;

Causar pânico sem necessidade;

Como lidar com pacientes que já consultaram o Google

Para reconhecer um paciente que passou antes pela pesquisa do Google, basta observar aqueles que chegam com o possível diagnóstico durante a anamnese.

Muitos médicos se sentem incomodados com isso, principalmente quando algumas vezes o paciente acaba desconfiando do diagnóstico do médico porque foi diferente do que ele havia visto anteriormente e para ele aquele era o mais correto.

Mas como agir com esses pacientes?

1. Ouça sem julgamentos

Nós sabemos que pode ser frustrante ter que ouvir seu paciente contar que viu na internet e ele mesmo se diagnosticar durante a consulta, afinal você passou anos para aprender e poder fazer isso.

Mas tente não se aborrecer e releve esse comportamento, depois de ouvi-lo faça as devidas perguntas para chegar ao próximo passo, seja solicitar exames ou diagnosticar.

Sabemos que é necessário paciência, mas ouvir atentamente e se mostrar interessado é a melhor forma de evitar que possa acontecer novamente.

2. Mostre sua experiência

Você já parou para pensar que essa maior confiança na internet pode estar relacionada a explicação extensa que o navegador está mostrando para ele?

Sua autoridade deve ser muito maior do que a busca entre os sites, no entanto você precisa demonstrar que entende do assunto.

Uma forma de fazer isso é explicar bem, evitando termos que ele não faça ideia do que significam.

Use uma linguagem clara e objetiva e explique como chegou ao diagnóstico, a diferença entre o seu diagnóstico e outro aproximado, como também o que poderia ter acontecido se ele não tratasse, conforme o caso.

2. Fale sobre a internet

Agora que você sabe como o Google chega a esse diagnóstico, converse com o paciente sobre as suas vantagens em relação a internet.

Afinal, ela não pode ter uma conversa particular com o paciente, não pode ouvir os diversos sintomas, tempo de apresentação deles, fatores externos que podem ter ligação com o diagnóstico etc.

3. Explique

É totalmente normal que as pessoas busquem esses resultados em um local mais fácil e rápido, mas você pode explicar que pode ser perigoso, que a pessoa fez bem em ir até você e que é sempre bom consultar o profissional, pois esses diagnósticos dependem de interpretação do navegador.

4. Eduque os pacientes

O Google permite um fácil acesso aos pacientes, mas isso não quer dizer que não tenha espaço para você mesmo fazer isso.

Caso você tenha site, use isso a seu favor. Fale sobre as doenças que você trata, sobre os sintomas, características e tudo que for relevante.

Você também pode usar suas redes sociais para esse propósito, mas é bom sempre avisar que é interessante contar com um profissional para o diagnóstico.

Além de evitar que alguns pacientes corram direto para o navegador isso também auxilia a aumentar sua autoridade em seu nicho de mercado.

Você precisa se acostumar com as novas formas de consumo, infelizmente, não há nenhum indício de que isso vai mudar.

Gostou do nosso post? Veja também: