Planejamento estratégico: coloque em prática e melhore seus resultados

Para um médico, o dia a dia no trabalho sempre traz novas surpresas. Entretanto, no que se refere à gestão da sua clínica, não deveria ser assim; é preciso que haja um direcionamento claro.

Esse direcionamento é proporcionado pelo planejamento estratégico, uma etapa essencial em qualquer tipo de negócio, seja ele uma loja ou um consultório. Então, neste post, você vai entender melhor sua importância e descobrir seis dicas para colocá-lo em prática.

Por que o planejamento estratégico deve ser feito?

O planejamento estratégico não é simplesmente uma expressão bonita que usamos no mundo dos negócios para enfeitar o trabalho. Na verdade, ele é a espinha dorsal de todo o processo de gestão e uma peça chave para o sucesso de qualquer empresa — inclusive sua clínica.

Para que você entenda o motivo, vamos usar uma metáfora.

Imagine que está no meio de uma floresta e quer sair de lá. Não adianta começar a andar. Você pode até achar que tomar uma atitude é a melhor forma de resolver o problema, mas, sem um plano, você pode se perder na floresta, se machucar, ficar sem comida ou água e nunca atingir seu objetivo de sair das árvores.

A gestão de um negócio é muito parecida. Você tem uma empresa e sabe qual é a sua meta; por exemplo, faturar R$300 mil por ano. Ótimo. Mas não adianta simplesmente arregaçar as mangas e começar a trabalhar. Você precisa traçar um plano antes.

É o planejamento estratégico que vai garantir que você está usando seus recursos (tempo, dinheiro e disposição) para atingir sua meta da forma mais eficiente possível.

Como elaborar e aplicar o planejamento estratégico?

1. Estipule metas

Essencial, a meta funciona como um direcionador dos seus esforços, uma bússola. Lembre-se de que boas metas devem ser específicas, mensuráveis, realistas, relevantes e com prazo de cumprimento.

2. Busque eliminar o desperdício

Não estamos falando apenas em desperdício de materiais — embora, é claro, esse também seja um assunto importante. Mas, na verdade, o que importa agora é o desperdício em geral: de tempo, de energia, de recursos financeiros etc.

O planejamento estratégico deve focar em atividades que vão ajudar a atingir suas metas com qualidade e rapidez. Se uma atividade não atende esses critérios, ela é incompatível com o planejamento e, portanto, deve ficar de fora.

Alguns exemplos do que não deve fazer parte do seu planejamento estratégico:

  • atividade que não é relevante para a meta;
  • atividade que vai trazer poucos resultados para a meta;
  • atividade que vai exigir um tempo muito grande para trazer resultados.

Uma boa dica é sempre perguntar a si mesmo: existe uma forma melhor de atingir a minha meta? “A melhor forma” deve ser incluída no seu planejamento estratégico.

3. Seja flexível

Metas mudam — às vezes pela sua própria vontade, às vezes pelas circunstâncias. Se isso acontecer, não se apegue ao planejamento como se ele fosse uma obrigação. Ele é uma ferramenta. Assim, pode ser adaptado ou até modificado, desde que isso ajude você a permanecer no melhor caminho para atingir seus objetivos de negócios.

Cuidado para não transformar o seu planejamento estratégico em uma fraqueza, tornando-se muito inflexível. Você sempre deve revisá-lo periodicamente, sempre priorizando a obtenção de resultados.

4. Saiba avaliar

Criar um bom planejamento estratégico é ótimo, mas o que realmente importa é colocar seus planos em prática. Portanto, você precisa avaliar constantemente se está aplicando ou não o planejamento e também mensurar os resultados alcançados.

Talvez o seu planejamento estratégico seja muito bom na teoria, mas inviável na prática. Aliás, quando você não consegue executá-lo, isso pode até ser um sinal de que as suas metas não são adequadas, e precisam ser revistas.

Um recado: seja honesto ao avaliar a execução do planejamento, mesmo quando a avaliação for negativa. Esse não é o momento de parcialidades. Se você não tiver essa transparência consigo mesmo e com sua equipe, o planejamento torna-se inútil — virando apenas uma peça decorativa.

5. Faça planejamentos estratégicos para diferentes períodos

Todo negócio tem metas de curto, médio e longo prazo. Por isso, o planejamento também precisa abranger diferentes períodos.

Talvez a sua meta em 2018 seja adquirir 20% a mais de novos clientes. Em cinco anos, porém, a meta principal será reformar toda a clínica. Para cada uma delas, são necessárias ações distintas. Então, o seu planejamento seguirá uma linha em 2018 e, depois, vai mudar de rumo para alcançar a meta de cinco anos.

Tome cuidado para não fazer planejamentos apenas de curto prazo. Você deve estar de olho no que virá mais à frente, pois algumas decisões de hoje já precisam ser tomadas levando em consideração os objetivos de amanhã.

6. Inclua todos os setores no planejamento

Em um bom planejamento estratégico, todos os setores dão sua colaboração para atingir a meta estabelecida. Não deixe áreas de fora. Pergunte a si mesmo: qual é a contribuição que este setor pode oferecer para que a minha clínica tenha sucesso para atingir a meta X ou Y?

Marketing, Tecnologia da Informação, compras… Essas áreas podem não ser o coração do seu negócio mas, sem elas, será impossível explorar completamente o potencial de negócios da sua clínica. E não se esqueça de escutar os colaboradores destas áreas na hora de elaborar o planejamento. Eles vão oferecer uma visão única sobre a maneira como podem ajudar a empresa a atingir suas metas.

E se você não tiver uma equipe nestas áreas de apoio — afinal, muitas clínicas são compostas apenas pelo corpo clínico e funcionários do atendimento (secretárias e recepcionistas) —, vale a pena buscar empresas e profissionais especializados para uma parceria e acompanhamento dos resultados. Isso vai ajudar muito.

Com essas 6 dicas, você já tem os conhecimentos básicos necessários para colocar em prática um planejamento estratégico em sua clínica. E, se você quer os melhores resultados, não adianta ficar apenas no nível básico. É preciso muito mais estudo sobre o assunto!

Quer saber mais sobre o assunto e tirar suas dúvidas nessa questão? Então, entre em contato com a Health Solution e converse com nossa equipe! Estaremos aqui para ajudá-lo.