4 benefícios de adotar a gestão de processos hospitalares

Um consultório, clínica ou laboratório pode se desenvolver por meio de uma combinação de fatores. Isso implica o uso de novas tecnologias, bons equipamentos e a capacitação dos colaboradores, além de uma boa gestão de processos hospitalares. Isso porque não basta ter os melhores equipamentos, tecnologias e profissionais. É importante saber como usá-los para tornar a rotina de seu negócio mais eficiente e ágil.

Quer entender um pouquinho mais a respeito da gestão de processos hospitalares? Neste post, vamos nos aprofundar nesse conceito, bem como apontar 4 benefícios em adotá-la na rotina de sua empresa. Confira!

O que é a gestão de processos hospitalares?

O conceito tem sido amplamente utilizado — e não apenas no setor de saúde. Em geral, a gestão de processos consiste em identificar e integrar as funções do seu negócio.

Repare que isso pode ir em desacordo com outros processos de gestão, como a segmentação por setores. A ideia, aqui, está na aproximação de cada departamento e na avaliação de uma perspectiva mais uniforme da empresa.

Pode-se dizer que a gestão de processos hospitalares trabalha como se a empresa fosse um organismo vivo. Assim, cada célula possui sua atividade, mas em um esforço coletivo para cumprir objetivos em comum.

Isso significa que é feita uma reavaliação, padronização e aprimoramento dos processos de trabalho. Tudo para aproximar as equipes e torná-las mais produtivas, precisas e ágeis. Algo que podemos notar com base nos benefícios em adotar esse tipo de gestão em seu consultório.

Confira abaixo 4 benefícios de adotar a gestão de processos hospitalares!

1. Otimização do tempo produtivo

Agendar e remarcar consultas, reduzir o tempo de espera dos pacientes e tornar os exames mais ágeis são preocupações diárias. E as pessoas estão em busca de um atendimento rápido e eficaz. Por isso, é fundamental que os hospitais e clínicas saibam administrar o tempo.

Ao adotar a gestão de processos hospitalares, é possível:

  • elencar e priorizar as tarefas;
  • analisar as qualidades e gargalos produtivos;
  • apontar melhorias nos processos para reduzir custos e o tempo de execução de cada uma delas.

Essa avaliação é um verdadeiro diagnóstico de sua empresa. Todo aspecto sintomático que prejudica a rotina é identificado e, então, soluções são descobertas. Consequentemente, o tempo produtivo é melhor aproveitado, gerando uma capacidade de atendimento maior.

2. Maior integração entre as áreas

Anteriormente, comparamos o uso da gestão de processos hospitalares com um organismo humano. Aqui, esse exemplo será melhor esclarecido.

Pense, por exemplo, se o nosso corpo agisse de maneira individualizada. Tendões, músculos, neurônios e até mesmo o fluxo sanguíneo agindo em prol de si mesmos, apenas. Isso seria impraticável, não é? Agora, transporte essa situação, de maneira similar, ao desenvolvimento de sua empresa.

Quando as recepcionistas não conhecem a agenda dos especialistas, por exemplo, não existe organização. Sequer a possibilidade de fazer um agendamento. Por isso, é importante usar a gestão de processos para fazer com que as áreas dialoguem. Que uma passe a entender o fluxo de trabalho da outra, para torná-las mais eficientes e unificadas.

Dessa maneira, todos conseguem enxergar o seu ambiente de trabalho como uma coisa só. Uma célula funcional, mas que depende de cada um dos seus processos para operar. E isso faz com que cada colaborador consiga observar oportunidades de melhoria constantemente.

É de grande importância que todos saibam o valor de seu trabalho, e o quanto ele impacta os processos seguintes. Isso traz harmonia às tarefas e gera um senso de coletivismo maior.

3. Agilidade na tomada de decisão

Quando um raio-x de sua empresa inteira for realizado, e todos os problemas detectados, a tomada de decisão é facilitada. Isso porque a análise permite que dados e resultados sejam compilados com antecedência. Assim, você e os seus colaboradores conseguem se organizar e tomar decisões estratégicas — e não de maneira reativa.

Quando não ocorre esse planejamento, muitas empresas agem apenas em resposta a um imprevisto. Isso prejudica o tempo das tarefas e pode ocasionar em prejuízos também. Como exemplo, podemos apontar a gestão de estoque de materiais e equipamentos hospitalares.

Se não existe um controle eficiente, a tomada de decisão será feita em cima da hora, o que pode encarecer o serviço. Quando há um alinhamento estratégico, o tempo de negociação com os fornecedores é maior, trazendo flexibilidade à tarefa.

4. Mais qualidade no serviço prestado

Com base no que vimos até aqui, dá para perceber que a gestão de processos hospitalares tem um objetivo claro: a melhoria no serviço de sua clínica médica ou consultório.

Uma consequência natural, portanto, é a organização, planejamento estratégico e reestruturação de processos. Quanto maior o envolvimento dos colaboradores, melhor será o atendimento e as consultas. E isso se converte em mais valor à sua marca.

Vale dizer que a experiência do consumidor, hoje em dia, é determinante para o desenvolvimento de uma empresa. Ao trabalhar com a gestão de processos, você está à frente de uma tarefa em constante transição para gerar essa experiência mais rica.

E, como consequência, os pacientes satisfeitos com o seu serviço vão indicá-lo aos conhecidos. Um amplo benefício que ajuda, inclusive, na redução de custos para captar clientes e se posicionar no mercado.

Como implantar a gestão de processos hospitalares?

Em poucas etapas, podemos identificar alguns procedimentos práticos. Com isso, a sua empresa terá mais facilidades para implementar a gestão de processos. São elas:

  • comece avaliando e promovendo mudanças na cultura organizacional de sua empresa;
  • identifique quais são os grandes desafios e problemas, no dia a dia, e os gargalos produtivos;
  • reúna seus colaboradores e seja transparente em seu discurso para promover essa transição;
  • aponte líderes que vão ajudar a trabalhar as transformações estabelecidas;
  • faça um mapeamento de todos os processos;
  • peça que os responsáveis por cada setor ajudem na transição e, também, na capacitação e treinamento dos colaboradores;
  • acompanhe de perto a execução dos novos processos implementados;
  • faça uma avaliação contínua dos resultados obtidos, e compare-os com os anteriores à aplicação da gestão de processos.

E então? O que achou dos benefícios que acompanham a gestão de processos hospitalares? Para conhecer, na prática, os efeitos positivos da implantação desse modelo de negócios, entre em contato conosco!